sexta-feira, 31 de outubro de 2014

The Waterboys - Fisherman's Blues Outtakes

Cover
Banda: The Waterboys
Disco: Fisherman's Blues Outtakes
Ano: 1988
Gênero: Alternative Rock, Folk Rock, Celtic Rock
Faixas:
1. Stranger To Me [23 Jan 1986] (N/K) 4:12
 
2. Saints And Angels [23 Jan 1986] (Scott, Wickham) 15:26
3. Drunken Head Ghost Of Rimbaud Blues [Version 1] [23 Jan 1986] (N/K) 5:20
4. Born To Be Together [23 Jan 1986] (N/K) 5:07
5. Higher In Time [23 Jan 1986] (Scott, Thistlethwaite) 3:38
6. Meet Me At The Station [23 Jan 1986] (Traditional) 3:14
7. I'm So Lonesome I Could Cry [23 Jan 1986] (Williams) 3:22
8. The Wayward Wind [23 Jan 1986] (Lebowsky, Newman) 3:42
9. I’'ll Be Your Baby Tonight [23 Jan 1986] (Dylan) 3:34
10. One Step Closer [22/23 March 1986] (N/K) 4:52
11. Hey Irene [22/23 March 1986] (N/K) 3:17
12. My Love For This Woman [22/23 March 1986] (N/K) 2:03
13. If You Don’'t xxxx Me [22/23 March 1986] (N/K) 2:24
14. Having A Blem [March/July 1986] (N/K) 2:30
15. Give That Fiddler A Drink [March/July 1986] (N/K) 0:24
16. He'll Have To Go (Very Rough) [March/July 1986] (N/K) 3:10
17. The OJ Man [March/July 1986] (N/K) 0:43
18. B.P. Villain [1/2 July 1986] (N/K) 3:04
19. Too Hot For Cleanhead [1/2 July 1986] (N/K) 3:54
20. Has Anybody Here Seen Hank? [2/7 December 1986] (Scott, Thistlethwaite) 3:24
21. On My Way To Heaven [2/7 December 1986] (Traditional) 4:07
22. Wallflower [2/7 December 1986] (Dylan) 4:06
23. Honky Tonkin' [2/7 December 1986] (Williams) 2:35
24. Billy The Kid [20/21 December 1986] (Cooder) 2:10
25. Drunken Head Ghost Of Rimbaud Blues [Version 2] [17/28 February 1987] (N/K) 5:24
26. Higherbound [17/28 February 1987] (N/K) 5:26
27. Jimmy Shand [17/28 February 1987] (N/K) 2:52
28. Mr. Customs Man [7/25 March 1987] (N/K) 2:37
29. Twa' Recruiting Sergeants [30 March/1 April 1988] (N/K) 4:14
Créditos: são os mesmos do disco original, já postado aqui. Trata-se dos músicos que participaram das sessões de gravação do disco, segundo consta no site da banda, o que não significa que tenham tocado nas faixas do álbum, já que muitas outras músicas foram executadas nas referidas sessões.
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:

5

A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Fisherman's Blues [Collectors' Edition] [Bonus Tracks]", de 2006.

The Upper Room - Other People's Problems

Cover
Banda: The Upper Room
Disco: Other People's Problems
Ano: 2006
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock
Faixas:
1. All Over This Town (3:26)
2. Black And White (3:36)

3. Leave Me Alone (3:20)
4. Your Body (3:35)
5. Never Come Back (3:25)
6. Kill Kill Kill (3:02)
7. Portrait (3:02)
8. The Centre (3:13)
9. Once For Me (3:12)
10. Girl (3:53)
11. Combination (3:33)
12. It Began On Radio (3:32)
Músicas de autoria de Alex Miller.
Créditos:
Alex Miller: Vocals, Guitar, Keyboards
Beau Bernard: Bass, Backing Vocals
Jon Barnett: Drums, Percussion
James Pattinson: Guitar, Backing Vocals
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
A Upper Room foi uma banda de rock sediada em Brighton, Inglaterra. A Sony Records chegou ao estúdio da banda através de amigos em comum e contratou-a para gravar o seu primeiro single, "All Over This Town", no verão de 2004. O vídeo da música, produzido em 2006, contou com a participação da atriz Kate Sissons, que também apareceu no outro vídeo destinado à divulgação do segundo single do grupo, "Black And White", lançado em abril de 2006. O único disco longo da banda, "Other People's Problems", foi gravado no Dairy Studios, em Brixton, com produção de Paul Schroeder, que já tinha trabalhado com a Stone Roses, e lançado em maio de 2006.


Inicialmente, o grupo excursionou pelo Reino Unido com as bandas Hope Of The States, The Electric Soft Parade, Bell X1, Longview, El Presidente e Rooster, dentre outras. Em 2006, a Upper Room encabeçou uma turnê de quinze apresentações pelo Reino Unido, entre 24 de abril e 19 de maio, tendo sido também escalada para os festivais da Ilha de Wight e o V.


O frontman Alex Miller postou um aviso no MySpace, em 15 de novembro de 2006, anunciando o fim da banda, assim:
"... como há muita desinformação por aí no momento, estou escrevendo esta mensagem para esclarecer algumas coisas. Pessoas têm suposto (e suposto erradamente) que o meu próximo passo será com a banda e seus integrantes. Tive grandes momentos ao longo dos últimos anos na Upper Room e permanecerei sempre bom amigo de Jim, Jon e Beau. No entanto, depois da recente rescisão com a nossa gravadora, eu sinto que é hora de partir".
Em janeiro de 2008, Alexander Miller anunciou o nascimento de sua nova banda: Voxpop (Wikipedia; tradução livre do inglês).



terça-feira, 28 de outubro de 2014

Samsara Blues Experiment - Long Distance Trip

Cover
Banda: Samsara Blues Experiment
Disco: Long Distance Trip
Ano: 2010
Gênero: Stoner Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1. Singata Mystic Queen (11:36)
2. Army Of Ignorance (4:35)

3. For The Lost Souls (9:56)
4. Center Of The Sun (13:08)
5. Wheel Of Life (4:27)
6. Double Freedom (22:44)
Músicas de autoria de Christian Peters e Samsara Blues Experiment.
Créditos:
Christian Peters: Vocals, Electric Guitars, Acoustic Guitar, Sitar, Synths, Organ
Richard Behrens: Bass
Thomas Vedder: Drums
Hans Heiselt: Electric Guitars
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
A história da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi retirada do seu site.
A Samsara Blues Experiment é um power trio (nota minha: no início e até pouco tempo atrás era um quarteto) alemão cuja sonoridade é norteada por longas incursões de blues rock psicodélico. Fundado em 2007 pelo guitarrista e vocalista Christian Peters, o grupo berlinense toca uma mistura de stoner rock, blues psicodélico, raga indiano, trash metal e folk tradicional. A banda completa-se com o baixista Hans Eiselt e o baterista Thomas Vedder.
 4
A banda, com seu som criativo e ímpar, firmou-se, entre os grupos contemporâneos, por traçar novos contornos ao rock pesado prevalescente, e os anúncios de suas apresentações falam em jams animadas e viagens cósmicas. Ela lançou dois excelentes discos de estúdio: "Long Distance Trip" (2010) e "Revelation & Mystery" (2011), ambos mostrando uma jornada musical lúdica, com duelo de guitarras, ritmos acelerados, improvisos revivalistas e refrões hipnóticos, na tradição do krautrock clássico.
 7
Numerosas turnês pela Europa e Estados Unidos reputaram a SBE como uma das maiores bandas performáticas atualmente. O grupo lançou "Waiting For The Flood", seu terceiro e muito aguardado álbum, em 2013, que recebeu aclamação da crítica por sua inventividade, vibração e energia (Todd K. Smith, The Cutting Edge).

Hypnos 69 - Discografia básica

Banda: Hypnos 69
Gênero: Space Rock, Psychedelic Rock, Progressive Rock

 
Front
Disco: Timeline Traveller
Ano: 2002
Faixas:
1. The Timeline Traveller (8:29)
2. No Mustang (7:45)
3. Voodoo Dancer (5:45)
  
4. A Neverending Enigma: Part I - Sometimes I Wander; Part II - Upwards & Unexpected (9:35)
5. Like Waves On The Wind (8:53)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Steve Houtmeyers: Vocals, Guitars, Theremin
Dave Houtmeyers: Drums, Percussion, Fender Rhodes
Tom Vanlaer: Bass, Moog Taurus, Hammond
Músico adicional:
Steven Marx: Saxophones, Mellotron Keyboards
http://www.filesbomb.in/3udb3e4zi29f

Cover
Disco: Promise Of A New Moon
Ano: 2003
Faixas:
1. Vertigo (3:04)
 
2. Paralyse (4:14)
3. The Devil Knows My Name (2:08)
4. Burning Ambition (8:51)
5. Cradle Rock (5:35)
6. These Are Dreams (7:24)
7. The Kaleidoscope Voyager (5:51)
8. Dragondance (4:38)
9. Married To The Sea (1:52)
Músicas de autoria de Steve Houtmeyers, Dave Houtmeyers e Tom Vanlaer, exceto "Cradle Rock", composta por Rory Gallagher.
Steve Houtmeyers: Vocals, Electric & Acoustic Guitars
Dave Houtmeyers: Drums, Percussion, Backing Vocals
Tom Vanlaer: Bass, Baritone Guitar, 12-String Guitar
Steven Marx: Saxophone
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: The Intrigue of Perception
Ano: 2004
Faixas:
1. The Endless Void (7:47)
2. Good Sinner - Bad Saint (9:55)
3. Third Nature (6:27)
4. Twisting the Knife (4:20)
5. (The Intrigue Of Perception) Islands on the Sun (3:02)
 
6. (The Intrigue Of Perception) The Next Level (4:38)
7. (The Intrigue Of Perception) A Castle in the Sky/Islands (Reprise) 7:26
8. Absent Friends (25:24)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Steve Houtmeyers: electric & acoustic guitars, vocals, theremin, mellotron
Tom Vanlaer: bass, baritone guitar, hammond, fender rhodes, moog taurus
Dave Houtmeyers: drums, percussion, fender rhodes, synths
Steven Marx: saxophones, clarinette, fingerschnapps
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: The Eclectic Measure
Ano: 2006
Faixas:
1. I and You and Me (I) (1:26)
2. The Eclectic Measure (6:55)
3. Forgotten Souls (3:45)
 
4. My Ambiguity Of Reality (1:54)
5. The Antagonist (3:56)
6. I And You And Me (II) (6:24)
7. Halfway To The Stars (3:37)
8. Ominous (But Fooled Before) (5:41)
9. The Point Of No Return (7:42)
10. Deus Ex Machina (6:56)
Músicas de autoria de Steve Houtmeyers.
Créditos:
Steve Houtmeyers: Electric & Acoustic Guitars, Vocals, Theremin, Space Echo
Tom Vanlaer: Bass, Moog Taurus, Hammond, Fender Rhodes
Steven Marx: Tenor & Baritone Saxophones, Fender Rhodes, Hammond, Mellotron, Clarinette,
Dave Houtmeyers: Drums, Percussion, Timpanis, Glockenspiel, Kong MS20, MS50, SQ10
JP Kerckhofs: Solo ("Halfway To The Stars")
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: Legacy
Ano: 2010
Faixas:
1. Requiem (for a dying Creed): I - Within this Spell; II - Visions/Within this Spell (reprise); III - A Requiem For You (17:51)
2. An Aerial Architect (6:47)
3. My Journey to the Stars (6:53)
4. The Sad Destiny We Lament (4:57)
 
5. The Empty Hourglass (10:47)
6. Jerusalem (6:51)
7. The Great Work: I - Nigredo: corruption, dissolution, individuation; II - Albedo: purification, burnout of impurity, the Moon, female; III - Citrinitas: spiritualison, enlightenment, the Sun, male; IV - Rubedo: unification of Man with God and the Limited with the Unlimited (18:27)
Músicas de autoria de Steve Houtmeyers, exceto "An Aerial Architect", cuja letra foi retirada da obra de Isaac Newton.
Créditos:
Steve Houtmeyers: voice, various instruments
Steven Marx: woodwinds, brass, Rhodes, Hammond
Tom Vanlaer: sub-ends, Moog
Dave Houtmeyers: metronome, percussionist, Kong MS
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: Live At Lido, Berlin
Ano: 2012
Faixas:
1. The Secret Doctrine (Unknown)/Ominous (S. Houtmeyers) 10:31
2. An Aerial Architect (S. Houtmeyers, Newton) 7:10
 
3. SWLABR/Nothing is what it seems (Unknown) 11:13
4. The Empty Hourglass (S. Houtmeyers) 13:03
5. Clueless (Unknown)/The Great Work III-IV (S. Houtmeyers) 15:10
Créditos (prováveis):
Steve Houtmeyers: Electric & Acoustic Guitars, Vocals, Keyboards
Tom Vanlaer: Bass, Keyboards
Steven Marx: Saxophones, Woodwinds, Keyboards
Dave Houtmeyers: Drums, Percussion, Synths
Gravado ao vivo, em 30.12.2011, no Lido, Berlin, Alemanha, durante a turnê Santa Psychedelica. Aviso: o áudio é péssimo.
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA


Biografia:
A Hypnos 69 é uma banda roqueira belga.
A história da Hypnos 69 começa no final dos anos 80, quando Steve e Dave Houtmeyers tocavam na banda punk de abordagem política chamada Massagraf, que teve várias formações, mas sempre contando com os irmãos Houtmeyers. A Massagraf lançou um EP de 7" em 1992 e dissolveu-se no mesmo ano. Na época, Steve participava da pioneira banda grindcore Agathocles, e, juntamente com Dave, impulsionou a criação da anárquica banda punk Intestinal Disease. Os dois grupos excursionaram pela Europa e América do Sul. Em 1994, Steve decidiu sair da Agathocles e fundar a Starfall, dedicada ao rock setentista, chamando Dave para a bateria e Tom Vanlaer para o baixo. Em 1995, após realizar alguns shows na região, o grupo alterou seu nome para Hypnos 69.

13
Em 2000, o primeiro EP da banda, em vinil colorido, intitulado "Wherever Time Has Shared It's Trust", saiu pela gravadora belga RocknRollRadio. Já o primeiro disco longo, chamado "Timeline Traveller", foi lançado em 2002 pela mesmo selo e continha uma sonzeira setentista. O grupo divulgou o disco na Alemanha, Holanda, França e República Checa.
O segundo disco longo, "Promise Of A New Moon", igualmente editado pela RocknRollRadio, teve a participação de Steven Marx nos metais, que, rapidamente, tornou-se membro fixo da banda.

H69
Em outubro de 2004, a banda decidiu migrar para a gravadora alemã ElektroHasch, que lançou, em novembro, seu terceiro disco longo, "The Intrigue Of Perception", juntamente com um EP de 10" divivido com a banda germânica Colour Haze.
Em 2006, depois de uma longa turnê pela Escandinávia, Alemanha, Holanda, França, Suiça, Áustria e Itália, a banda gravou "The Eclectic Measure". A concepção gráfica do álbum coube ao artista italiano Malleus.

10
Em novembro daquele ano, a banda encontrava-se estacionária, em razão de problemas pessoais dos seus integrantes, mas, após seis meses, resolveu excurcionar novamente. No outono de 2007, viajou por toda a Europa para promover "The Eclectic Measure".
A Hypnos 69 apresentou-se na Bélgica e na vizinhança, tendo frequentando diversos festivais de rock europeus, como, por exemplo, Burg Herzberg Festival (Breitenbach), Roadburn Festival 10th Anniversary (013, Tilburg), Swamp Room Mania (Hannover), Symforce II (013, Tilburg), Crescendo Festival (St. Palais Sur Mêr), Psychedelic Avengers Festival (Berlin), Stoned From The Underground (Erfurt) e Sauzipf Rock (Austria). Também dividiu o palco com os grupos Motorpsycho, Focus, Hawkwind, Space Ritual, Opeth, The Watch, Brant Bjork And The Bros, 35007, Dozer, Five Horse Johnson, entre outros (Wikipedia; tradução livre do inglês).

Artvandalay - Fat Accomplise

Cover
Banda: Artvandalay
Disco: Fat Accomplise
Ano: 2006
Gênero: Jam Bands
Faixas:
1. That's A Good Question Part 1 (5:48)
 
2. That's a Good Question Part 2 (5:25)
3. Psilocybe (0:49)
4. Delirium (5:16)
5. Shortstack (7:38)
6. Carefree Tastetest (6:43)
7. Tablas & Toasters (1:22)
8. Minus (7:41)
9. Rinse, Repeat (6:20)
10. Backpacking Through Copelandia (0:48)
11. Point (5:46)
12. Adviso Interlude (2:51)
13. He Knows Time (6:54)
14. The Penultimate Recital (7:06)
15. A Brotha's Gotta Work It Out (2:10)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Charlie Moorefield: Keyboards, Vocals
Will Ross: Bass
Dustin Milotte: Guitar, Vocals
Chris Peck: Drums
Bryan Benson: Guitar, Vocals
Nate Barrett: Percussion
Casey Hauschildt: Bass
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
O texto de apresentação da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi retirado da sua página no MySpace.
A Artvandalay começou como um projeto de música improvisada no porão de uma casa durante o verão de 2003, em Knoxville, Tennessee. Com ênfase no groove, jazz e progressive jam, a banda definitivamente proporciona um som pesado que soa urgente, com sucessivas mudanças de andamento e delicadas melodias em arranjos maduros.

2

O ano de 2006 rendeu o seu primeiro álbum, intitulado “Fat Accomplise” (comentário meu: e único; tudo indica que a banda encontra-se inativa, embora mantenha sua página no MySpace), e, assim como as apresentações ao vivo do grupo, o disco flui intrinsecamente de uma sonhadora atmosfera de quietude para um rock explosivo e energético. A eclética forma de criar música ao vivo da Artvandalay, sendo uma jam band progressiva, destina-se a manter os ouvintes animados e mexendo-se.

sábado, 25 de outubro de 2014

Rags To Riches - Picking Up The Pieces

Cover 1
Banda: Rags To Riches
Disco: Picking Up The Pieces
Ano: 2007
Gênero: Alternative Rock, Progressive Rock
Faixas:
1. Fire In The Sky (4:14)
2. On A Day Like Today (5:36)
3. Breaking My Heart (4:28)
4. Diamond On A Ring (6:01)
5. Lies (5:13)
6. Touch Of An Angel (5:11)
7. Guardians Of The Light (5:21)

8. Rags To Riches (5:13)
9. Can’t Keep You Satisfied (4:25)
10. Calling The Shots (4:06)
11. Seize The Moment (4:57)
12. Running On Empty (4:12)
13. Until Tomorrow (9:48)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Bjørn Nilsen: Guitars, Vocals
Øyvind Wang: Bass, Vocals
Øystein Aarnes: Guitars, Keyboards, Vocals
Ole J. Haakonsen: Drums
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
Com o lançamento de estréia, “Picking Up The Pieces” (nota minha: parece que parou por aí, pois não se tem notícia de outro trabalho da banda), é óbvio que a Rags To Riches demonstrou que é mais do que uma banda-tributo a Jimi Hendrix (que foi seu foco principal no início). A banda chamava-se, inicialmente, Black Pearl, reformada com dois novos membros para surgir como Rags To Riches, e o grupo rapidamente percebeu que havia uma magia nas suas músicas. Uma audição do seu CD de estréia revela suas influências: Uriah Heep, Deep Purple, Pink Floyd e, claro, Jimi Hendrix, entre outros. Sua mistura melódica e fantástica do rock com sintetizadores praticado nos anos 70 é nova e refrescante, porque a banda toca a música progressiva de hoje com o som do rock clássico do passado, sem soar datada. A canção “Diamond On A Ring” flui sem esforço, com uma mistura excelente de pop sonhador e suave psicodelia, para então explodir num hard rock com guitarras ao estilo Deep Durple e um solo de guitarra que está entre os melhores; daqueles que você escuta, fecha os olhos e toca junto.

1

“Seize The Moment” soa um pouco como o Steve Miller no seu auge; daí habilmente muda para um som antigo da Asia, o tempo todo fluindo com originalidade, harmonia impecável e uma coesão determinada. Há mais rock esplêndido na música “The Guardian Of  The Light”, com riffs à ZZ Top, harmonias mais brilhantes e dinâmico trabalho de guitarra. Outra música, “Fire In The Sky”, capta o som puro de Ritchie Blackmore e revivalista do Deep Purple, que poderia ter sido um hit de FM popular na década de 70, com a sua percussão potente, sua guitarra feroz e seus teclados inebriantes. Os rapazes de Skien, Noruega, nos convidam para compartilhar e ouvir a sua mistura única de rock, rock alternativo e rock progressivo, incendiando as rádios através da Internet e encontrando público no mundo inteiro, dispostos a aceitar e agrader-lhes por compartilharem sua musicalidade, enquanto aguardam as grandes coisas que virão (Unsigned; tradução livre do inglês).

The Tripwires - Discografia básica

Banda: The Tripwires
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Powerpop

 
Cover
Disco: Makes You Look Around
Ano: 2007
Faixas:
1. Lessonpony (2:43)
 
2. Arm Twister (3:02)
3. Big Electric Light (3:57)
4. Monument (3:13)
5. I Was Afraid Of That (2:49)
6. I Don't Care Who You Are (2:56)
7. Comedienne (2:40)
8. Spins The Wrong Way (2:16)
9. I Hear This Music (3:04)
10. Johnny Get Gone (3:00)
11. How The Mighty Have Fallen (3:07)
12. Tulane (2:39)
13. Sold Yer Guitar Blues (1:57)
Músicas de autoria de John Ramberg, salvo "Tulane", composta por Chuck Berry.
John Ramberg: Guitar, Vocals
Johnny Sangster: Guitar, Vocals
Jim Sangster: Bass Guitar
Mark Pickerel: Drums
Músicos adicionais:
Scott Lee: Guitar, Vocals
Scott McCaughey: Bass Guitar, Harmonica, Piano, Sleigh Bells, Vocals
Bill Reiflin: Drums
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: House To House
Ano: 2009
Faixas:
1. Drawing A Blank (3:06)
2. (Something In A) Friday Night (3:25)
3. Another Planet Now (3:55)
4. Ned Beatty's In Love (2:41)
5. It's Easy When You Know How (3:02)
6. Let's Get You Started (3:21)
  
7. Look At It This Way (2:50)
8. Flowers Of Winter (2:46)
9. The Soundalike (3:11)
10. S. Charleston Blow-By (2:49)
11. Zig Zag (2:30)
12. Dismantled (1:45)
Músicas de autoria de John Ramberg.
Créditos:    
John Ramberg: Guitar, Vocals
Johnny Sangster: Guitar, Vocals
Jim Sangster: Bass Guitar
Mark Pickerel: Drums
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: Get Young
Ano: 2014
Faixas:
1. Get Young (2:35)
2. Early Bright (2:40)
 
3. You Have A Bell (2:53)
4. Be All End All (2:49)
5. Production Sedan (2:58)
6. Owner/Operator (2:01)
7. How In Heaven's Name (2:39)
8. Gratitude (3:07)
9. Dance With A Drink In Your Hand (2:40)
10. Good Sport (2:56)
11. Anything Nice (2:54)
12. Waiting For The Snow (4:57)
Músicas de autoria de John Ramberg.
Créditos:
John Ramberg: Guitar, Vocals
Johnny Sangster: Guitar, Vocals
Jim Sangster: Bass Guitar
Dan Peters: Drums
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA


Biografia:
A Tripwires é uma banda estelar de Seattle, que empunha a bandeira do powerpop. Formada em 2006, e após dois ótimos discos ("Makes You Look Around" e "House To House", a Tripwires apresenta agora seu terceiro álbum, intitulado "Get Young".
Os componentes do grupo fazem parte da aristocracia musical de Seattle, veteranos sobreviventes do grande boom sonoro de sua cidade nos anos 90, que se mantêm saudavelmente ativos, tocando a música que gostam.

1

Grandes músicos, que integram ou integraram bandas fundamentais e de muita qualidade, como Young Fresh Fellows (Jim Sangster), Mudhoney (Dan Peters), Model Rockets e Minus 5 (John Ramberg), os grupos originais de Neko Case e Maggie Björklund (Johnny Sangster), e muitas outras (e se é pra citar nomes, basta dizer que o baterista Dan Peters tocou e gravou com a Nirvana!).

5

As principais características da Tripwires, muito evidentes em "Get Young", são a extraordinária capacidade de John Ramberg para compor incomuns mas pegajosas melodias (algo que já tinha feito, de modo fantástico, à frente da Model Rockets), o talento de Johnny Sangster como guitarrista, arranjador e produtor e a delicada ourivesaria vocal das canções da banda. Com influências de bandas sessentistas e setentistas (como Zombies, Hollies, Big Star, Brinsley Schwarz...) e do melhor powerpop moderno (The Beat, The Knack, Squeeze), o rock-and-roll e o pop andam de mãos dadas em "Get Young" (Folc Records; tradução livre do espanhol).